Durante o Mês da Consciência Negra, Museu da Justiça terá programação especial
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 08/11/2021 15:12

No mês em que se propõe uma reflexão sobre a consciência negra, o Museu da Justiça irá promover diversos encontros dentro do tema. Hoje, às 17h, no Clube “Leituras no Palácio”, será abordado o livro “Pequeno manual antirracista”, de Djamila Ribeiro, filósofa, feminista negra, escritora e mestra em Filosofia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

No dia 23 (terça-feira), haverá a palestra “Racismo Estrutural: Legados da Escravidão no Brasil”, com os convidados Beatriz Gallotti Mamigonian, historiadora pela Universidade Federal de Santa Catarina (1992), mestre e doutora em História pela University of Waterloo, Canadá (1995 e 2002) e Flávio dos Santos Gomes, formado em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ, 1990), bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ, 1989), mestre em História Social do Trabalho (1993) e Doutor em História Social (1997), ambas pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP).

Fechando a programação especial, no dia 26 (sexta-feira), no Sarau do Museu, comemorando 20 de novembro, data da morte de Zumbi dos Palmares, serão recebidos os poetas Carlos de Assumpção, poeta e ativista da velha guarda do movimento negro, autor de “Não pararei de gritar – poemas reunidos” (2019), obra saudada calorosamente pela crítica; Cristiane Sobral, poeta, atriz e professora, autora de, entre outras obras, “Terra negra” (2017); e Paulo Sabino, poeta, jornalista, produtor cultural e autor de “Um para dentro todo exterior” (2018).

O Clube “Leituras no Palácio” e o Sarau do Museu, são reconhecidos pela ESAJ para a concessão de horas de capacitação a quem participar de todo o evento. Não é necessário se cadastrar nem solicitar a atribuição das horas, basta entrar na plataforma Teams com seu e-mail individual corporativo.

Lembrando que está em cartaz no site do Museu da Justiça a exposição virtual “Mostra de Documentos Judiciais: Café, Riqueza e Escravidão: A insurreição de Manoel Congo”, que aborda uma das maiores rebeliões escravas da então província do Rio de Janeiro. Para visitar, acesse: http://ccmj.tjrj.jus.br/cafe-riqueza-e-escravidao-a-insurreicao-de-manoel-congo.

Para saber como participar dos eventos acesse o site do Museu da Justiça: http://ccmj.tjrj.jus.br