Comissão de Programas Sociais do TJ e prefeitos do estado se reúnem pela inserção de jovens no mercado de trabalho
Notícia publicada por Assessoria de Imprensa em 27/05/2019 20:11

Magistrados e servidores integrantes da Comissão de Articulação de Programas Sociais (COAPS) do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ) e membros do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento do Leste Fluminense (Conleste) se reuniram nesta segunda-feira (27/05) para debater iniciativas de inserção de jovens no mercado de trabalho.

A Comissão é vinculada ao Departamento de Ações Pró-Sustentabilidade do TJRJ. A criação de repúblicas para abrigar os jovens que já não têm idade para permanecer em abrigos e a concessão de passagens de ônibus para que eles possam se deslocar aos cursos profissionalizantes foram alguns dos temas discutidos.

De acordo com a desembargadora Renata Cotta, que coordena a COAPS, a parceria entre o Poder Judiciário e as prefeituras do estado é fundamental e deve ser incentivada com o objetivo de oferecer apoio e oportunidade aos jovens.

- A cooperação entre os poderes públicos tem a intenção de criar e aprimorar projetos que resgatem os adolescentes. Nosso trabalho é não só fazer parcerias para que eles participem de cursos de capacitação, mas criar toda uma rede para que os jovens saiam dos abrigos já como trabalhadores – disse.

As experiências positivas com jovens assistidos pelas Varas da Infância, Juventude e do Idoso do TJRJ servem de exemplo dos frutos do trabalho. A competência e a dedicação dos adolescentes foram exaltadas pelo juiz Pedro Henrique Alves, titular da 1ª Vara da Infância da Capital, que também ressaltou o custo-benefício da proposta.

- Quando a gente dá tempo, atenção e orientação aos jovens, eles pegam o ritmo muito rápido e se tornam ajudantes espetaculares. O impacto social que a gente causa é muito grande diante de um baixo custo no orçamento das instituições parceiras. Quase sem despesas, a gente pode ajudar a organizar a vida dessas pessoas – defendeu.

De acordo com integrantes do Conleste, as crises social e econômica enfrentadas pelo Estado do Rio de Janeiro e, por consequência, pelos municípios, geram dificuldades para implementar políticas públicas que atendam aos jovens em situações vulneráveis.

A reunião também teve a presença dos desembargadores Marco Aurélio Bezerra de Melo e Daniela Brandão, da juíza Glória Heloíza Lima, e dos prefeitos Sadinoel Souza, de Itaboraí, Renato Bravo, de Nova Friburgo, José Luiz Nanci, de São Gonçalo, e Rodrigo Neves, de Niterói, além de secretários municipais da área de desenvolvimento social e servidores do TJRJ.

JGP/FS

Fotos: Brunno Dantas/TJRJ